Rigatoni n° 24

Típico formato da tradição romana, os Rigatoni se caracterizam pelas riscas na superfície esterna e pelo grande diâmetro e espessura. É um formato particularmente versátil que se adapta bem a diversos molhos com tomate ou vegetais, mas os temperos mais apropriados são os molhos à base de carne: molhos de cozido, de carne e cogumelos, de boi e de porco, de linguiça ou de miúdos. Uma receita clássica é aquela com “pajata”. São, de qualquer modo, aconselhados todos os molhos suficientemente líquidos para poder entrar na massa e serem recolhidas pelas suas reentrâncias. Disponíveis em embalagens de 500 g.

  • Cozimento: Cozimento 14 min min - Al dente: Al dente 12 min min
Rigatoni n° 24
play

O nosso método

Atenção, cuidado, experiência, qualidade em todas as fases: de nosso moinho até a sua mesa.

A seleção do grão

A escolha de excelente matéria-prima é o primeiro passo, e o mais importante, para criar uma massa única.
grano

A moagem

Somos moleiros a quase dois séculos: em 1831 Don Nicola De Cecco produzia no seu moinho a “melhor farinha do município”. Ainda hoje moemos todo o grão no moinho ao lado da fábrica de massas, que está sempre envolvido por um intenso e delicioso perfume.
molitura

A massa

A água fria e a massa em uma temperatura inferior a 15 graus: dois detalhes que permitem obter uma massa que respeita a matéria-prima.
impastamento

A estiragem

Se graças à estiragem a massa toma forma, é o bronze que dá a nossa massa a porosidade única capaz de reter todos os temperos. Esse é um dos procedimentos específicos que escolhemos preservar e defender. Com muito orgulho.
trafilatura

A secagem

Um outro segredo de nossa massa é a secagem lenta e em baixa temperatura. É o nosso modo de preservar intactas as características organolépticas do grão.
essiccazione



Também poderia interessar a você

Tagliatelline n° 204

As Tagliatelline, originárias da Ligúria, são difundidas em toda a Itália e fazem parte da família das massas longas de seção reta. Para reencontrar as origens das Tagliatelline, deve-se buscar no passado distante, e sair dos confins nacionais: as Tagliatelline já eram conhecidas desde 700 d.C. no Japão, onde foram importadas da China junto de muitos outros elementos culturais e religiosos. No Japão, eram chamados Udon, tagliatelline de trigo mole, e deviam ter um enorme sucesso, em especial na província de Osaka e, em geral, na parte sul do país. As Tagliatelline têm dimensões que as tornam adequadas para serem saboreadas tanto como massa seca quanto em sopas. No primeiro caso, os molhos aconselhados são aqueles que recuperam a tradição lígure, razão pela qual o pesto é o preferido, seguido de perto pelos molhos à base de frutos do mar e moluscos. Também são ótimas nas sopas de vegetais e carnes ou, em uma perspectiva da tradição oriental, em sopas caldosas à base de algas e cogumelos. Disponíveis em embalagens de 500 g.
Descubra mais