Secagem lenta

PARA OBTER UMA MASSA DE QUALIDADE SUPERIOR A secagem sempre foi considerada a fase crucial e mais dificultosa do processo produtivo de fabricação de massa, a qual incide de modo determinante na qualidade da massa. É por isso que a De Cecco continua a escolher a secagem lenta a baixa temperatura aplicando os mesmos princípios do seu fundador Filippo De Cecco, incluído pela Enciclopédia Treccani como inventor em 1889 desse sistema revolucionário de secagem com ar quente. Pesquisas recentes sobre as massas presentes no comércio mostraram como a massa de sêmola de trigo duro De Cecco não apresente os efeitos da alta temperatura que determinam uma diminuição qualitativa e organolética. A secagem lenta a baixa temperatura favorece o desenvolvimento de aromas que dão o sabor característico à massa e a cor amarela típica da sêmola, garantindo uma ótima consistência durante o cozimento: assim é possível falar de QUALIDADE SUPERIOR. O selo presente nas embalagens é o resultado das horas de secagem certificadas pelo DNV, que duram, de acordo com os formatos, de 9 horas para a massa curta, a 18 horas para a massa longa até 36 horas no caso dos formatos longos furados. A De Cecco, visando a transparência da informação, considerou oportuno divulgar ao consumidor esse dado fundamental para uma escolha consciente.
Baixe o PDF

Certificação do Produto

(STP-ce-pcagro 38) A De Cecco é o primeira produtora de massa na Itália a receber a certificação do produto (emitido pela sociedade DNV , um dos institutos de certificação mais influentes do mundo) implementando o desenvolvimento que começou há alguns anos com a adoção do sistema de qualidade ISO 9001:2000. Esta certificação, por meio de análises e monitoramentos realizados por instituições terceiras independentes, atesta que o produto atende às características de excelência declaradas pela sociedade certificada. A adoção deste padrão torna estas vantagens nutricionais e organolépticas visíveis. Os parâmetros certificados são constantemente avaliados. A respeito isso, as especificações do produto citam: "A De Cecco é uma das poucas fábricas de massa industriais que, em vez de aumentar a quantidade de produto fabricado, visa preservar a qualidade deste produto. E não se trata de uma "qualidade" genérica, não esclarecida melhor ao consumidor, mas uma qualidade baseada em dados concretos, em parâmetros analíticos que já são objeto de constante avaliação e monitoramento. É por isso que a De Cecco decidiu certificar os parâmetros de qualidade dos seus produtos: porque sem a certeza, não existe concretude; e sem concretude não pode existir a verdadeira qualidade”.
Baixe o PDF

De Cecco fullkornspasta och universitetet i Milano

Utöver de kontinuerliga och djupgående kontroller som genomförs på deras laboratorier har De Cecco valt att låta sin pasta kontrolleras av ett av de viktigaste externa instituten, Università degli Studi di Milano - Dipartimento di Scienze per gli Alimenti, la Nutrizione e l’Ambiente (DeFENS) (Universitetet i Milano, Institutionen för kostvetenskap, näring och miljö), genom att beställa en undersökning för att definiera vissa kvalitativa aspekter hos fullkornspasta av durumvete. Undersökningen genomfördes på provexemplar av tio olika pastamärken som representerar ungefär 80 % av den italienska marknaden för fullkornspasta och undersökningen ägde rum mellan år 2015 och 2017. År 2019 upprepades kontrollen av indikatorer på termisk skada (furosin och pyrralin) på samma pastamärken och resultaten från den tidigare undersökningen bekräftades. Nedan återges vissa framträdande drag från undersökningen för information till konsumenterna.
Baixe o PDF

Massa integral De Cecco e a Universidade degli Studi de Milão

Além dos contínuos e exaustivos controles junto aos próprios laboratórios, a De Cecco quis verificar a qualidade da sua massa por meio de um ente externo escolhido entre os mais prestigiosos, a Universidade degli Studi de Milão - Departamento de Ciências dos Alimentos, Nutrição e Ambiente (DeFENS) encomendando uma pesquisa para a definição de alguns aspectos qualitativos da massa de sêmola integral de trigo duro. A pesquisa foi realizada a partir de amostras de dez marcas de massa, que representam cerca de 80% do mercado italiano da massa integral, o projeto de pesquisa ocorreu nos anos 2015 e 2017. Em 2019 foi repetido o controle dos indicadores de dano térmico (furosina e pirralina) nas mesmas marcas de massa, confirmando essencialmente os resultados da pesquisa anterior. Incluímos alguns trechos salientes da pesquisa para informar corretamente os consumidores.
Baixe o PDF

Certificação EPD

A Declaração Ambiental de Produto (EPD, na sigla em inglês) é uma certificação que quantifica de forma objetiva, de acordo com uma modalidade científica reconhecida internacionalmente, o impacto ambiental total da produção, comercialização e consumo de um bem ou serviço. EPD é baseada na metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida (LCA, na sigla em inglês) que leva em consideração todos os consumos de recursos naturais (água, energia, matérias-primas) e todas as emissões no ambiente (do CO2 até os detritos) oriundos desde o cultivo agrícola até a deposição das próprias embalagens nos aterros. Por fim, o modelo de LCA, a contribuição do ciclo de vida do produto aos principais fenômenos que estão modificando o ambiente, como o aquecimento global, a chuva ácida e a poluição das águas. A EPD é uma certificação aprovada por uma entidade que é independente da empresa (Environdec) com um processo de revisão que garante a precisão e a validade dos dados e dos métodos de cálculo usados. Possuir uma Declaração Ambiental de Produto demonstra a vontade de comunicar – de modo objetivo, transparente e completo – o impacto ambiental da própria atividade e os fenômenos relacionados a essa. A EPD possibilita a avaliação desses impactos não somente em termos absolutos, mas também a comparação entre produtos e serviços da mesma categoria (por exemplo massa, etc.) ou de cadeias de fornecimento e consumo diferentes. Dessa forma, consumidores e compradores profissionais podem avaliar os impactos ambientais comparativos das próprias decisões de aquisição. Por fim, uma EPD completa permite que a empresa tenha à disposição todas as informações relevantes e significativas visando adotar programas para minimizar os impactos ambientais dos próprios produtos.
Baixe o PDF

Certificação Halal

A Halal International Authority (HIA) certifica que os produtos estão de acordo com os regulamentos para comercialização e o consumo por muçulmanos, por serem produzidos segundo a Sharia e seguirem uma cadeia de fornecimento de produção completamente rastreável. A palavra “HALAL” significa “permitido” e se refere a qualquer ação que um muçulmano pode realizar ou alimento que pode ser consumido de acordo com a lei. As produções das instalações em Fara San Martino (fábrica de massa e azeite de oliva extra-virgem) e Ortona (fábrica de massa) são certificadas pela Halal desde 15/07/2015.
Baixe o PDF

Certificação Kosher

Esta certificação foi adotada seguindo os pedidos da comunidade Hebraica. Indica a conformidade de um produto a ser consumido por hebreus, de acordo com as regras alimentares da religião judaica.
Baixe o PDF

International Food Standard

IFS (Vers. 5 higher level) É uma norma específica para o setor alimentar que se configura como um instrumento operacional destinado a qualificar os próprios fornecedores de acordo com os requisitos de qualidade, segurança e conformidade aos regulamentos relativos aos produtos alimentícios. A abordagem é similar à adotada pela BRC e consiste na elaboração de temáticas relativas ao sistema HACCP, focando especialmente nos requisitos sanitários e higiênicos, uma garantia de qualidade do produto, a formulação de um número de medidas preventivas e controles que sejam confirmados por um sistema de laboratórios credenciados.
Baixe o PDF

British Retail Consortium

BRC (Vers 5 grau A) A norma BRC (desenvolvida na Inglaterra em 1998 pelo British Retail Consortium) envolve a higiene e a segurança alimentar dos produtos alimentares agrícolas, especialmente: 1) Especificações estruturais para os ambientes produtivos; 2) As especificações de produto e de processo; 3) As normas comportamentais para o pessoal e os visitantes; 4) As normas higiênicas para o pessoal e os visitantes; 5) A ausência de alérgenos para consumidores sensíveis; 6) A ausência de organismos geneticamente modificados; 7) A rastreabilidade das matérias-primas utilizadas e do produto acabado.
Baixe o PDF

HACCP

(Sistema de Autocontrole Higiênico-Alimentar - UNI 10854) A certificação é um sistema de autocontrole implementado pela De Cecco para monitorar toda a cadeia de produção e distribuição do produto visando garantir a salubridade para o consumidor final.
Baixe o PDF

ISO 9001:2008

(Sistema de Gestão da Qualidade) O Sistema de Gestão da Qualidade que abrange a estruturação correta dos processos da empresa visa garantir a contínua melhoria do desempenho, a fim de manter constante a qualidade dos produtos e serviços oferecidos aos Clientes/Consumidores. Com este fim, um número de procedimentos internos foi elaborado, representando o método principal para regulamentar os processos identificados antecipadamente.
Baixe o PDF

Certificação SA8000

Política para a Responsabilidade Social Por mais de um século a De Cecco tem sido rigorosa na seleção de matérias-primas, produção de um produto de alta qualidade, valorização dos recursos humanos que trabalham para a empresa frente ao cliente como principal interlocutor. A nossa força competitiva é fundada sobre esses pilares e com essa política nós nos tornamos, e desejamos continuar a ser, protagonistas no mercado e uma força líder no tecido social. Por essa razão decidimos fortalecer e difundir a visão que deriva da nossa filosofia: um sistema de valor baseado na busca pelo equilíbrio entre a rentabilidade e a sociabilidade, construído a partir da combinação dos resultados da empresa junto com os princípios relativos à Responsabilidade Social por meio da adoção da norma SA8000 e da motivação de melhorar que este gera dentro da organização e fora no processo de seleção e avaliação dos fornecedores. A escolha de aderir à norma para a Responsabilidade Social SA8000 confirma as nossas estratégias financeiras, industriais e as nossas práticas operacionais sempre orientadas ao benefício de todos os que com comprometimento contribuem à realização de nossos projetos e à criação de valor. Por isso, visando integrar a política de qualidade, nós formalizamos o documento da nossa Política para a Responsabilidade Social. A nossa história prova que tudo é possível e que conseguiremos alcançar novos objetivos graças à nossa conduta: - considerar os trabalhadores como um recurso estratégico, por garantir o respeito dos seus direitos e promover o desenvolvimento pessoal e profissional deles; - considerar os fornecedores como parceiros que devem ser valorizados, em termos de qualidade e de desenvolvimento, respeitando a responsabilidade social; - considerar clientes e consumidores como os protagonistas do sucesso da De Cecco e do seu crescimento, sempre trabalhando para atender aos seus pedidos de um ponto de vista da qualidade, e de agora em diante, continuar a busca por atender a quaisquer exigências relativas à responsabilidade social.
Baixe o PDF

Certificação Ambiental

(ISO 14001: 2004) A certificação ambiental é um instrumento voluntário para o auto monitoramento e o compromentimento, que visa um contínuo melhoramento dos desempenhos ambientais. É um sistema que permite identificar e ao mesmo tempo proteger todos os aspectos ambientais significativos e, portanto, garantir o respeito total desses. Sempre escrupulosa na tutela do ecossistema no qual se realizam as atividades produtivas, a De Cecco decidiu desenvolver um Sistema de Gerenciamento Ambiental em conformidade com a norma ISO 14001:2004. Por meio desse sistema a De Cecco visa: - garantir a conformidade com os regulamentos ambientais e o contínuo melhoramento dos seus desempenhos ambientais - monitorar com constância os próprios desempenhos ambientais - planejar e realizar o melhoramento desses desempenhos, reduzindo o impacto ambiental - prevenir possíveis danos ambientais.
Baixe o PDF